construindo a nova sede solar

É pau, e pedra, e a luz de manhã, são as águas de março fechando o verão, e a promessa de vida no coração!

Mesmo fechando a loja de fábrica da Vila Madalena em outubro 2016, a produção da LAVA-LUZ não vai parar, e estamos construindo uma nova sede no interior de São Paulo para atender os pedidos da loja virtual.

Segundo os nossos princípios sustentáveis, não vai ser qualquer barraca, pois estamos usando tecnologias “eco-casa”, materiais reciclados projetados para causar o mínimo de impacto para o ambiente.

  • As placas cimenticias SUPER BOARD não contém amianto e foram fornecidas pela empresa Suzano Drywall Centre (11) 4295-0255.
  • As telhas de alumínio e a estrutura metálica leve foram recicladas pela empresa SUCATA XAVIER (11) 4312-5075.
  • As telas transparentes LUX permitem uma boa iluminação diurno e abrem para promover a ventilação natural -o melhor preço de São Paulo na Nilson Materias de construção (11) 4692 1352.
  • Impermeabilização verniz ecológica, a base de água, LUXCOLOR, adquirida na Piramide Dourada (11) 97574-7345.
  • Iluminação LEDs 12v pela solar*.

Curiosamente a estrutura metálica desmontável imita nada menos que o brinquedo clássico Britânico, MECCANO que era o preferido do nosso designer e lavalogista inglês, Tom Green.

cat_meccano1954_50pc

Quem precisa de MINECRAFT quando podemos brincar na vida real?!

Aprenda mais sobre a paixão dos ingleses por MECCANO no vídeo “Meccano at the London Model Engineering Exhibition 2014“:

Veja algumas filmagens da construção:

como fazer calhas e rufas em casa:

como abrir e fechar as janelas solar*:

52 anos de lavalogia

Segue uma matéria lava fabulosa da BBC sobre os 52 anos desde a primeira patente da lava-luz pelo inglês Craven Walker em 1964.

http://www.bbc.com/news/business-23754303
BBC lava vídeo

Veja as lava-lamp’s no DR WHO:

Ícone culto da época psicodélica, a lava foi figurante do filme Barbarella, do seriado The Prisoner e até Dr. Who.

Quando se fala sobre a história de lavalogia, ninguém melhor do que o historiador, colecionador e blogueiro inglês Anthony Voz para contar, pois o nosso amigo dedicou uma boa parte da sua vida para documentar tudo sobre a lava-luz em nada menos que 10 web sites:

www.flowoflava.comwww.hippielight.com, www.glowoflava.comwww.lightoflava.com, www.keepbubbling.com, www.lavalamptimeline.com, www.historyofthelavalamp.com, www.lavalamphistory.com, www.stateoflava.com, www.lavalampgallery.com.

Veja seu vídeo da lava gigante comemorativa 50 anos:

A coleção de Anthony inclui muitas raridades cobiçadas e valiosas.

“As mais valiosas tendem a ser as que eram produções de série limitada, que não eram sucessos comerciais na época”

Talvez por isso, Anthony está de olho no nosso satélite cuja 1ª série teve apenas 100 peças fabricadas no Brasil:

“devo dizer que o Satélite está talvez entre os mais “cool” designs de Lava-lamp que eu tenho visto – me lembra um foguete da antiga União Soviética…Eu amo os pequenos furos na base que vazam luz -é um design muito bem pensado e um produto bem bonito”

catalogo 2015 p03

Ouviu? -quem guardou no armário -não jogue fora, pois um dia valerá milhares de dólares!

70 anos de paz pós Hiroshima

flag button p

english version

Hoje faz 70 anos desde a 1ª  bomba atômica do Hiroshima, Japão, que marcou o final da 2ª guerra mundial e o início da corrida dos armamentos nuclear.

1024px-Atomic_bombing_of_Japan

Lembramos os centenas de milhares de pessoas sacrificadas na Hiroshima e depois na Nagasaki, e os sobreviventes que ainda sofrem das consequências.

O casal solar, Tom Green (inglês) e Norma Kikuti (descendente japonesa de 3ª geração) é um pequeno exemplo da harmonia e PAZ entre nações antes apostas e alimenta a esperança de um mundo futuro sem governos totalitários, guerra e armas nucleares.

Tom & Norma

Tom & Norma

dia dos pais inglês

(música de Ian Dury “my old man” (meu velho)

Ver os CUBOS ecológicos com fotos e estampas bacanas:

15-07-28 006 corte

Ver as caixinhas de luz USB para presentear no dia dos pais:

pais2015c

A solar* homenageia os pais dos nossos clientes, dos nossos amigos e os antepassados do nosso designer e fundador Tom Green.

O avô paterno de Tom, James, foi uma figura popular do sul Londrino. Trabalhou desde os 14 anos na ferrovia inglesa, limpando caldeiras e fomentando a fogueira das Maria Fumaças com carvão, até finalmente conseguir a patente de maquinista. Foi herói quando salvou a vida de um colega num descarrilhamento, e se aposentou com dinheiro ganhado de apostas nas corridas de cavalos.

grandad Green e sua locomotiva

Seu filho Peter, que perdeu a mãe de tuberculose aos 14 anos foi criado pela sua adorada tia, Edna.

Mãe do Peter

Mãe do Peter

Viveu muitas aventuras durante a blitz de Londres, que destruiu uma boa parte da cidade, pois não foi evacuado como a maioria das crianças da capital.

photo 3

Peter Green, a sua tia Edna e seu cachorro

Aos 14 anos Peter foi contratado como aprendiz de gravura  numa respeitada empresa no centro de Londres. Seu talento foi reconhecido, e teve uma longa carreira autônoma no Hatton Garden, reduto tradicional das indústrias de pedras preciosas e artefatos de ouro.

Peter (a direita) e seus colegas mirim aprendizes

Nos anos 60 a sua gravura adornava a bijuteria dos ricos famosos e foi até comissionado para produzir réplicas das faces dos relógios centenários da sala octogonal do Observatório Real em Greenwich, berço da cartografia, astronomia moderna e ponto zero do meridiano.

Fundada em 1675, o Observatório Real era o padrão mundial do tempo (a Hora Média de Greenwich -GMT) até 1986.

o Observatório Real

peters clocks

os relógios do Peter

A Londres pós Guerra vivia um boom artístico e o Jovem Peter tocava trombone em bandas de jazz tradicional.

pete jazz

Peter casou-se nos anos 50 com uma artista da Academia Real da Artes, Patricia, e tiverem três filhos, Sarah, Mathew e Thomas.

pat & pete

o casamento do Peter e Patricia

Antes do seu tempo, Peter, pacifista, recusou o serviço militar e o jovem casal se mudou para um sítio no interior do sul de Londres, criando a sua família próximo da natureza, com suas próprias verduras orgânicas. Reformaram por conta própria duas casas de trabalhadores rurais abandonadas num local idílico chamado “Shepheards Barn” (o celeiro dos pastorinhos).

Peter na obra

Peter na obra

A troca dos telhados seria umas das primeiras experiências de trabalho do caçula designer Tom, de 7 anos, que apreendeu desde muito cedo como meter as mãos na massa!

Shepheards Barn e seus telhados de design britânico

Os anos 60  foram uma época de revolução cultural na Inglaterra  e o sítio de Shepheards Barn passou a ser um local de encontro de muitos artistas e músicos da época, como o saxofonista Bernie Living do grupo Manfred Mann e o “roadie” da banda Pink Floyd, Peter Watts, o pai da famosa atriz Naomi Watts.

boakes meadow

os Greens, Watts e muito cabelo (Naomi no colo)

Outro grande amigo do Peter foi Richard Palmer, DJ e capitão da rádio pirata pioneira “Radio Caroline“.

palmer

Tricky Dikie no console

Por serem “alternativos” os Greens sofreram muito preconceito dos conservadores na época e Peter chegou a ser preso, suspeito de ser um dos integrantes do assalto ao trem pagador, só porque tinha cabelo comprido e dirigia um jeep!

maxresdefault

Mas na maior parte, foram tempos dourados para os Greens e à Inglaterra, que terminou apenas com a desapropriação do sítio Shepheards Barn pelo governo para a construção do polêmico rodo-anel de Londres M25, projetado em pleno cinturão verde e em área de proteção ambiental permanente em 1977.

Peter nos anos 70

Peter morreu tragicamente aos 41 anos em Londres em 1978, vítima de um súbito infarte cardíaco provocado pelo estresse, de um mundo que não tinha mais lugar para idealistas.

Mas deixou para o mundo e aos seus filhos um legado de determinação e criatividade artística.

Peter também deixou a sua coleção de discos de vinil, que entre as músicas mais queridas é da banda inglesa “The Who” intitulada “won’t get fooled again” (não vamos ser enganados outra vez) que retrata a falsidade de movimentos políticos ideológicos, um recado para as gerações de hoje em dia.

who_wont_get_fooled_again

-A mudança, ela tinha que vir
-Nós sabiamos disso o tempo todo
-Nós fomos libertados de nós mesmo, e só
-E o mundo parece o mesmo
-E a história não mudou
-Porque os banners, todos eles foram lançados na última guerra

composição de Pete Townshend, 1971

Ver as caixinhas de luz USB para presentear no dia dos pais:

pais2015c

800 anos da Magna Carta

Veja a nossa filmagem exclusiva do Lord Mayor of London, Alan Yarrow, celebrando 800 anos da Magna Carta no British Consulate General.

A solar é conhecida pela magma (lava derretida) mas toda essa criatividade britânica se deve ao começo da democracia moderna, com a Magna Carta em 1215!

Como assim?

-Ao contrário do Brasil e Estados Unidos, o Reino Unido não tem constituição formal, pois foram 800 anos da delegação do poder absoluto do reino que criou as sólidas instituições de governo democrático e estado de direito que conhecemos hoje.

A Carta Magna é a constituição ancestral de todas as demais democracias -por isso somos homens livres, ninguém está acima da lei, nem mesmo o Rei.

Este conceito é um recado para os líderes Brasileiros atuais e traz esperança para o seu povo.

Com esta liberdade criou-se a cultura criativa e inventiva que seria a marca registrada dos ingleses e da solar* -luminárias de design assinado Britânico, fabricadas no Brasil!

carta-magma_128 (1)

(desenho Fernando Vilela)